Todos os
departamentos

    Cabeçote Randall NB King 100

    Cód. Ref.
    16013


    Cabeçote Randall NB King 100

    O painel do NB King 100 recorda-nos um pré-amp de estúdio vintage, com um estilo irresistível e mostra uma das particularidades deste amp: um VU Meter de agulha, extremamente útil para uma noção realista do volume de saída [no caso de ser usado o som direto através de uma DI para a mesa].
    Possui dois canais de equalização, clean com controlos de Level, Treble, Middle e Bass e o canal de overdrive, exatamente com os mesmos parâmetros de equalização. Depois em ambos os canais temos um controlo de drive que, no clean nos dá desde um som limpo e cristalino até um crunch bastante quente, e que no overdrive parte dum crunch até uma distorção bem potente.
    Há também um canal de solo com Drive e Level independentes, mas partilha do equalizador do canal de overdrive e com o qual podemos contar com maior predominância no sustain e mais capacidade de distorção. Podemos contar com a potência de 100W (rms) debitada através de 4 válvulas EL34 e com 1 saída de coluna a 16ohm e 2 de 4ohm ou 8ohm; mais as típicas 12AX7 de pré. FX Loop com switch de nível; MIDI I/O que nos permite controlar através de um aparelho com o protocolo MIDI a comutação dos canais do amp, muito útil para aplicações ao vivo.
    Equipado com o sistema típico da marca, Power Tube Bias Adjust e além de tudo isto uma estética irresistível, por exemplo, com um controlo de Master Volume que é um "matacão" que nos recorda Michael J. Fox no "Regresso Ao Futuro" [na cena em que aumenta o volume daquele amplificador gigantesco].

    PERFORMANCE & SOM:
    O amplificador mostra uma grande relação dinâmica com o instrumento.
    Há a realçar que se comporta muito melhor com a Stratocaster que é mais aproximada sonoramente às Washburn do guitarrista luso-descendente do que com modelos mais aproximados a características Les Paul ou mesmo com afinações mais graves, pois tende a enrolar um pouco o som. Contudo, este tipo de apreciação é sempre passível de subjetividade e não podemos esquecer-nos estarmos perante um modelo de assinatura.

    O NBKing 100 mantém viva uma tradição de décadas, podemos dizer, que se remete a uma série de amplificadores e vem relançar uma atitude sônica que se estava a perder, que me atreveria a chamar new classic.
    Um som de luxo a acompanhar uma beleza de amplificador.
    Descrição completa

    Calcule a entrega

    Descrição



    Cabeçote Randall NB King 100

    O painel do NB King 100 recorda-nos um pré-amp de estúdio vintage, com um estilo irresistível e mostra uma das particularidades deste amp: um VU Meter de agulha, extremamente útil para uma noção realista do volume de saída [no caso de ser usado o som direto através de uma DI para a mesa].
    Possui dois canais de equalização, clean com controlos de Level, Treble, Middle e Bass e o canal de overdrive, exatamente com os mesmos parâmetros de equalização. Depois em ambos os canais temos um controlo de drive que, no clean nos dá desde um som limpo e cristalino até um crunch bastante quente, e que no overdrive parte dum crunch até uma distorção bem potente.
    Há também um canal de solo com Drive e Level independentes, mas partilha do equalizador do canal de overdrive e com o qual podemos contar com maior predominância no sustain e mais capacidade de distorção. Podemos contar com a potência de 100W (rms) debitada através de 4 válvulas EL34 e com 1 saída de coluna a 16ohm e 2 de 4ohm ou 8ohm; mais as típicas 12AX7 de pré. FX Loop com switch de nível; MIDI I/O que nos permite controlar através de um aparelho com o protocolo MIDI a comutação dos canais do amp, muito útil para aplicações ao vivo.
    Equipado com o sistema típico da marca, Power Tube Bias Adjust e além de tudo isto uma estética irresistível, por exemplo, com um controlo de Master Volume que é um "matacão" que nos recorda Michael J. Fox no "Regresso Ao Futuro" [na cena em que aumenta o volume daquele amplificador gigantesco].

    PERFORMANCE & SOM:
    O amplificador mostra uma grande relação dinâmica com o instrumento.
    Há a realçar que se comporta muito melhor com a Stratocaster que é mais aproximada sonoramente às Washburn do guitarrista luso-descendente do que com modelos mais aproximados a características Les Paul ou mesmo com afinações mais graves, pois tende a enrolar um pouco o som. Contudo, este tipo de apreciação é sempre passível de subjetividade e não podemos esquecer-nos estarmos perante um modelo de assinatura.

    O NBKing 100 mantém viva uma tradição de décadas, podemos dizer, que se remete a uma série de amplificadores e vem relançar uma atitude sônica que se estava a perder, que me atreveria a chamar new classic.
    Um som de luxo a acompanhar uma beleza de amplificador.

    Especificações

    Especificações Técnicas- Modelo NB King 100
    - 3 Canais: Clean Mode; Overdrive Mode e Solo Mode
    - Controle de Volume (Master)
    - 100 watts de potência

    Quem viu, viu também




    Pergunte e veja opiniões de quem já comprou